top of page
  • jornalismo42

Laboratórios particulares imunizam, contra a gripe, pessoas que não são dos grupos prioritários

Nessa segunda-feira (4) começou oficialmente, em todo o Brasil, a campanha de vacinação contra a gripe. Mas quem tem pressa e não pretende esperar o calendário da rede pública pode procurar as clínicas e laboratórios privados, onde a nova vacina já está disponível.

Na região metropolitana de Belo Horizonte, os principais laboratórios estão com a vacinação aberta. O imunizante aplicado é o quadrivalente, que protege contra quatro tipos da Influenza, inclusive contra a cepa Darwin da H3N2, que causou os surtos localizados no fim do ano passado e no início deste ano.

Epidemiologista e pediatra do Hermes Pardini, José Geraldo Ribeiro explica que a vacinação é importate para evitar a lotação dos hospitais, como ocorreu em janeiro. “As vacinas deste ano contem a variação do H3N2. Nos Estados Unidos já houve a experiência com essa vacina e fizeram um alerta de que ela é adequada para evitar hospitalização e formas graves da doença", explica.

CONFIRA OS PREÇOS:

ARAÚJO: R$ 97,98

IMUNE: R$ 150

HERMES PARDINI: R$ 120

PREVACIN E MAXIMUNE: R$ 130 no cartão e R$ 120 à vista

SÃO MARCOS: R$ 149

(O laboratório Geraldo Lustosa não tinha recebido doses do imunizante até a publicação desta reportagem.)

CAMPANHA NO ESTADO

Em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Saúde estima que 8.299.488 pessoas estejam incluídas nos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe. Neste ano, a campanha começa em 4 de abril e termina em 3 de junho. A meta é vacinar pelo menos 90% do público elegível.

O Dia D para imunização vai ser 30 de abril, data em que devem ser imunizadas as crianças com idades entre 6 meses e 5 anos. Em BH, a expectativa é vacinar ao menos 1 milhão de pessoas.




0 comentário
bottom of page