• jornalismo42

Em BH continuam as vacinações contra a covid, a gripe e o sarampo

Belo Horizonte dá prosseguimento às campanhas de vacinação contra a gripe a Covid e o sarampo.

De acordo com a prefeitura, as convocações para receber as vacinas contra gripe e Covid ao mesmo tempo, para os idosos com 80 anos ou mais, são para evitar o deslocamento a um ponto de imunização mais de uma vez. São cerca de 72 mil pessoas nesta faixa etária.

A vacina contra a gripe está disponível em todos os centros de saúde, além dos postos extras e drive-thru. Os endereços podem ser consultados no portal da prefeitura. Os locais de aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid podem ser vistos aqui.

De acordo com a secretaria municipal de Saúde, os demais grupos que têm direito à vacina contra gripe serão convocados de maneira escalonada, à medida em que o município receber doses. Entre eles há os idosos acima de 60 anos, trabalhadores de saúde, crianças com menos de 5 anos e professores, além de outros grupos prioritários.

Campanha contra gripe em MG A campanha da vacinação contra a gripe é realizada em todo o estado de Minas Gerais, a estimativa é que 8.299.488 pessoas estejam incluídas nos grupos prioritários. A vacina é gratuita e está disponível nas Unidades Básicas de Saúde de todos os municípios mineiros.

O dia D de mobilização nacional está marcado para 30 de abril. Nesta data, as crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) também devem ser imunizadas.

Em 2021, foram notificados 362 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza e 47 óbitos em Minas. Em 2022, até o momento, são 341 casos notificados da doença e 56 óbitos.

Sarampo Já a campanha de vacinação contra sarampo é destinada, nesse primeiro momento, às crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias. O imunizante está disponível em todos os centros de saúde da capital.

É fundamental que os responsáveis levem a caderneta ou cartão de vacinação para conferência das doses aplicadas.

A expectativa é vacinar cerca de 117 mil crianças na capital. O Ministério da Saúde manteve o alerta para a circulação ativa do vírus no país e, por ser uma doença de alta transmissão, é necessária uma cobertura vacinal elevada, cerca de 95%, para que a circulação seja interrompida.

Em Belo Horizonte, o último caso de sarampo confirmado foi em 2020.


0 comentário