• Redação

Após denuncia, silêncio domina Emei que reduziu merenda escolar de crianças



Os pais de alunos da Escola Municipal de Ensino Infantil (Emei) no bairro Ipiranga, na região Leste de Belo Horizonte, denunciam que, após a denúncia sobre a redução da quantidade de merenda escolar para os alunos, falta comunicação.


“A gente tenta uma explicação na escola para entender o que aconteceu, mas a resposta dos funcionários é de que está ocorrendo uma sindicância e não podem falar nada”, afirma o pai de uma criança de 2 anos que estuda na unidade e pede para não ser identificado.


Na quarta-feira (16), o Hoje em Dia publicou com exclusividade a situação denunciada em grupo de whatsapp, apontando uma redução da quantidade de alimentos enviados pela Prefeitura de Belo Horizonte, acarretando na redução de comida nos pratos das crianças.

O executivo municipal prometeu que a instituição faria uma reunião com os pais para apresentar esclarecimentos, o que, segundo os pais, ainda não ocorreu.


A mensagem causou indignação entre os pais. Fotos postadas no grupo mostram o prato quase vazio, com um pedaço de ovo cozido, verdura, arroz e molho.


No post, o texto dizia que a "cozinha precisa cozinhar com a quantidade exata per capita do dia, pois se acrescentar uma quantidade, não haverá alimento para a feitura no fim do mês."

“A promessa de uma reunião com os pais não foi cumprida. As crianças são pequenas e a gente fica sem ter a certeza de que estão sendo alimentadas adequadamente”, afirma o pai.


Na quinta, os pais receberam um comunicado no caderno dos filhos informando que a reportagem não condiz com a realidade da oferta de refeições nas escolas.


“Ao servir o prato, no primeiro momento, é colocado uma quantidade menor de todos os alimentos, com processo de educação alimentar, sempre garantido a repetição conforme a aceitabilidade da criança”, informa a nota. A mensagem também foi postada nas redes sociais da Emei.


Via: Vanda Sampaio redação jornal hoje em dia

0 comentário